Busca de Produtos

Departamentos

Newsletter

Cadastre-se em nosso newsletter e receba em seu e-mail nossas ofertas....

PREDIDERM 20MG 10 COMPRIMIDOS

PREDIDERM 20MG 10 COMPRIMIDOS

Fabricantes: OURO FINO

Disponibilidade/Entrega: Imediata

Por:
R$ 41,90
ou 3x de R$ 13,97 sem juros

Veja as formas de pagamento

Mais Informações

Indicações:
Dermacorten é uma prednisolona, potente antiinflamatório esteróide. A prednisolona é um glicocorticóide que apresenta maior potência antiinflamatória (de 3 a 5 vezes mais potente do que o cortisol) e menor efeito mineralocorticóide (50% menos atividade mineralocorticóide do que o cortisol), o que resulta em menos retenção de sódio e água pelo organismo do animal, minimizando o risco de efeitos colaterais, como edema e hipertensão, comuns em terapias com esteróides.

Dermacorten é indicado para várias patologias, de caráter inflamatória ou não, que se beneficiam com a ação metabólica da prednisolona, como por exemplo as seguintes patologias que acometem cães e gatos:
- endócrinas: insuficiência adrenal;
- músculo-esqueléticas: miosites, artrites reumatóides, osteoartrites e bursites;
- auto-imunes: lupo eritematoso sistêmico, pênfigo;
- alérgicas: urticária, dermatites alérgicas;
- oftálmicas: irites, iridociclites, glaucomas secundários, uveítes e córioretinites;
- otológicas: otites externas;
- respiratórias: asma;
- hematológicas: trombocitopenias, anemias hemolíticas auto-imunes;
- neoplásicas (como terapia adjuvante): tumores cerebrais, linfomas, mielomas;
- neurológicas: edema cérebro-espinhal;
- gastrointestinais: colite ulcerativa;
- renais: síndrome nefrótica.

Precauções:
Como a terapia com corticosteróides pode ocasionar uma leve retenção de sódio e água, o primeiro sinal de uma superdosagem de corticóide (isto é, aumento de peso corporal pela retenção de fluidos), não é um índice seguro de interpretação de superdosagem. Em conseqüência disto, a dose recomendada não deve ser excedida e os animais submetidos à terapia com prednisolona devem estar sob constante supervisão veterinária.
A suspensão da terapia com corticosteróides, dependendo da dose utilizada e duração do tratamento, pode causar uma supressão na produção de esteróides endógenos, conseqüentemente, animais que tenham terminado a terapia recentemente, podem necessitar da administração de corticosteróides de ação rápida quando submetidos a situações de stress como cirurgias, traumas ou infecções severas.
A prednisolona pode mascarar sinais de infecção. Caso ocorra alguma infecção intercorrente ao tratamento com Dermacorten, esta deverá ser controlada com o uso de antibióticos apropriados ou a administração de Dermacorten deverá ser descontinuada.

Contra-Indicações:
Os corticosteróides devem ser usados o mais criteriosamente possível em animais com doenças infecciosas, úlceras de córnea, hemorragias e/ou perfurações gastrintestinais, pancreatites, enteropatias, doenças renais, cardiopatias, diabetes mellitus ou animais em fase de crescimento.
Não administrar a fêmeas gestantes.
Não administrar a animais com infecções fúngicas.
A eliminação dos corticosteróides pode ser prejudicada na presença de hepatopatias.

Interações Medicamentosas:
Drogas que usam o sistema glicuronil-transferase podem competitivamente inibir a excreção de corticosteróides.
Indutores enzimáticos como a fenitoína, fenobarbital, organoclorados e fenilbutazona podem acelerar a eliminação dos corticosteróides.
O uso concomitante de corticosteróides com diuréticos depletores de potássio (furosemida) ou com a Anfotericina B pode intensificar a hipopotassemia.
O uso de corticosteróides com glicosídeos cardíacos pode aumentar a possibilidade de arritmias ou intoxicação digitálica associada à hipopotassemia.
Os glicocorticóides podem reduzir os níveis sangüíneos de salicilatos.
O uso de corticosteróides em animais diabéticos pode acarretar a necessidade de aumento da dose de insulina.
Não se recomenda a aplicação de vacinas com vírus atenuado a animais submetidos a tratamento com corticosteróides em doses imunossupressivas.
A administração de antiinflamatórios não esteróides concomitantemente com corticosteróides pode aumentar a incidência de úlceras gástricas.

Reações Adversas:
O risco de efeitos adversos provenientes de terapia por corticosteróides está diretamente relacionado a sua potência, dosagem, duração de ação, intervalo entre doses e duração de tratamento. A duração da ação é afetada pela capacidade do corpo em metabolizar e eliminar o corticosteróide, a dose usada e a velocidade de absorção, sendo que estes fatores sofrem modificações de um animal para outro. Doses imunossupressivas causam efeitos colaterais mais freqüentes e mais graves.
A administração de corticosteróides por mais de seis meses pode estar associada com infecções do trato urinário, especialmente em cadelas.
O uso de corticosteróides pode causar um aumento do volume intravascular, agravando quadros de insuficiência cardíaca congestiva, pois facilita os desvios extracelulares de água e a retenção de sódio.
A corticoideterapia freqüentemente causa polidipsia, polifagia e poliúria em cães.
Síndrome de Cushing em cães têm sido associada com terapias prolongadas com corticosteróides.
Gatos geralmente necessitam de doses mais altas para efeitos clínicos do que cães, mas tendem a desenvolver poucos efeitos colaterais. Polidipsia, polifagia, poliúria, ganho de peso, diarréia ou depressão ocasionalmente podem ocorrer. Assim como nos cães, entretando, terapias prolongadas ou altas doses podem levar à Síndrome de Cushing.

Formas de Pagamento

Checkout CieloVerified by VisaMastercardAMEXDiners ClubEloDiscoverJCBAuraPagar na Loja/Retirada

Institucional

Atendimento

Av. Fernando Correa da Costa,  nº3593 - Cuiabá-MT

e-box ShopSitevip Internet